Forum Fant@stik - Powered by vBulletin



  • Rádio Fant@stiK
    • A Carregar...
      Get the Flash Player to see this player.
      A Carregar...
      Powered by IsRadio AJAX v.3.0 
+ Responder + Criar Novo Tópico
Mostrando resultados 1 até 1 de 1
Partilhar
  1. Report this post as Copyrighted!       #1
    Lady/Girl Avatar de Sally
    Pontos: 5,943, Nível: 18
    Pontos: 5,943, Nível: 18
    Nível completado: 33%,
    Pontos requeridos para o próximo Nível: 407
    Nível completado: 33%, Pontos requeridos para o próximo Nível: 407
    Atividade geral: 0%
    Atividade geral: 0%
    Conquistas:
    Mais de 3 Amigos1 Ano de Registo5000 Pontos de Experiência


    Registado em
    Dec 2008
    Respostas
    1,406
    Pontos
    5,943
    Nível
    18
    Agradeceram-lhe 20 vezes em 14 mensagens.

    Padrão Patologias da COLUNA VERTEBRAL

    Venho partilhar um pouco do que estou a estudar

    Patologias da COLUNA VERTEBRAL

    Regiões : cervical, torácica, lombar, sacra e coccígea

    Técnica : posição LL, VD e outras com LL em flexão; para promover contraste mantemos a mAs alta e diminuímos a Kv ; devemos buscar o paralelismo perfeito entre a coluna vertebral e a chapa radiográfica; o posicionamento é feito com o auxílio de calços de espuma (radiotransparentes); algumas vezes há necessidade de anestesia

    Posicionamento do paciente para radiografia de coluna cervical em projeção lateral


    Radiografia de coluna cervical de cão em projeção lateral

    [CENTER][CENTER]

    Posicionamento da coluna cervical para projeção ventrodorsal


    Radiografia de coluna cervical de cão em projeção ventro-dorsal


    Posicionamento de coluna vertebral para projeção lateral


    Radiografia de coluna torácica de cão em projeção lateral


    Radiografia de coluna lombo-sacral de cão em projeção lateral


    Posicionamento de coluna vertebral para projeção ventrodorsal


    Radiografia de coluna lombar de cão em projeção ventro-dorsal


    Considerações Gerais
    Alterações de densidade : distúrbios metabólicos em toda coluna;

    alterações estruturais : osteólise ou esclerose de maneira isolada ou mista;

    alterações de contorno das vértebras : em processos de espondilite;

    alterações de forma das vértebras;

    Alterações da inter linha radiográfica; quanto a tamanho ou densidade;

    alterações das epífises das faces articulares : processos de lise e esclerose;

    alterações de tecidos moles;

    alterações de eixos ósseos;

    alteração da curvatura (cifose, lordose ou escoliose).

    Alterações do Desenvolvimento

    Excesso ou falta de vértebras (parcial ou total)

    Agenesia ou disgenesia sacra : ausência parcial ou total do sacro, das coccígeas, e cauda equina (gatos da raça Manx)

    Vértebra transicional : vértebra de uma região com característica de outra (ex.: sacralização de L7 e S1 fusionados)

    Hemivértebra : relacionado à alteração no fechamento dos núcleos de ossificação; ocorre crescimento parcial da vértebra; forma de cunha ou borboleta; pode ocorrer em uma ou mais vértebras; agenesia de costela pode ou não acompanhar; pode-se observar o comprometi/o da curvatura normal da coluna; mais frequente em região torácica; achado em animais de até 1 ano

    Vértebra em bloco : fusão parcial ou total de duas ou mais vértebras durante sua formação embriológica

    Espinha bífida : falha no fechamento dorsal do arco neural (posição VD); pode ter dois processos espinhosos; pode haver protrusão das meninges (meningocele)

    Sinus dermóide-fístula cutâneo espinhal : presença de canal interligando a pele a estruturas vertebrais e ou espaço sub-aracnóide; pode fluir líquor do mesmo

    Angulação dorsal do processo odontóide : angulação excessiva (45 graus) da extremidade do processo odontóide levando a compressão medular

    Exostoses cartilaginosas múltiplas : massas cartilaginosas e exostoses em múltiplas vértebras, a partir das metáfises dos corpos e processos espinhosos, em região torácica e lombar, em costelas e em ossos longos

    Mal formação cervical do Bassethound : em C2-C3

    Doenças Degenerativas

    Protrusão do disco intervertebral : colapso do EIV, com opacificação e ou deformação do forame intervertebral; presença de material do disco no interior do canal vertebral

    Calcificação do disco intervertebral : opacificação do disco

    Espondilose deformante (hiperostose anquilosante) : caracterizada pelo aparecimento de projeção osteofítica, em sentido ventral, ventro-lateral, lateral ou dorso-lateral; estas projeções podem fusionar-se formando pontes ósseas entre os corpos vertebrais.

    Espondilomielopatia cervical caudal ou “Wobbler Syndrome” : afeta Dogues jovens e Dobermans adultos, as lesões em C5 e C7

    Sinais Radiográficos : deformação em forma de cunha dos corpos vertebrais, projeção dorsal da extremidade desta, diminuição de EIV, osteofitos ventrais, osteoartrose dos processos articulares, esclerose das placas vertebrais e sub-luxação vertebral.

    Ossificação dural (paquimeningite ossificante) : formação de múltiplas placas ósseas na dura mater; observa-se linha radiopaca acima dos discos IV no interior do canal vertebral (diferenciar com calcificação do lig. long. dorsal - mais próximo do piso do canal)

    Síndrome da cauda equina (mal formação lombo sacra) : esclerose de placas vertebrais terminais, espondilose deformante, colapso de disco IV, protrusão discal, estenose de canal, deformação de L7, sub-luxação de S1, focos osteolíticos nas placas vertebrais terminais (discoespondilite, neoplasias, fraturas, etc)

    Osteoartrose vertebral : degeneração das articulações formadas pelos processos articulares, acompanhadas de osteofitos e osteólise

    Hipervitaminose A : múltiplas exostoses nas regiões cervical e torácica; anquilose

    Osteocondrose vertebral : caracterizado pela necrose isquêmica das epífises vertebrais (defeito ósseo subcondral na superfície articular do corpo vertebral); deformação dos corpos vertebrais; esclerose das placas vertebrais terminais; colapso de DIV; osteofitose ventral e pontes ósseas.

    Alterações Infecciosas

    Discoespondilite : há um agente infeccioso; diminuição de EIV; esclerose e osteólise das extremidades das vértebras adjacentes, deformação e encurtamento desses corpos vertebrais; osteófitos ventrais; instabilidade devido a fusão das vértebras. Diferenciar com espondilose deformante, osteocondrose vertebral e espondilite ossificante.

    Espondilite ou Osteomielite vertebral : processo infeccioso caracterizado por esclerose, osteólise e reação periosteal

    Espondilose Ossificante ou Deformante : caracterizada pela reação periosteal na superfície ventral de corpos vertebrais torácicos comprometidos pelos nódulos de Spirocerca lupi

    Alterações Traumáticas

    Fraturas
    Luxação
    Sub-luxação
    Neoplasias de Coluna
    Doenças Metabólicas que afetam a coluna

    MIELOGRAFIA
    Técnica:

    jejum de 24 horas para anestesia do paciente

    tricotomia e anti-sepsia do local

    Punção com agulha 100 x 10 com mandril entre L4 e L4 ou L5 e L6 se a lesão for baixa; ou na cisterna magna se a lesão for alta

    Injetar contraste (lentamente e com pressão uniforme) na dose de 0,3 a 0,5 ml/Kg, tomando-se o cuidado de se retirar igual quantidade de líquor e mandar para análise laboratorial

    Radiografias seqüenciais (VD e LL).

    O contorno mielográfico deve ser o mesmo do espaço subaracnóide normal


    A largura da coluna radiopaca deve ter magnitude uniforme sobre quase toda a sua extensão





    Lesões Medulares
    Lesão extradural

    Estreitamento do espaço subaracnóide adjacente a compressão extradural

    Espessamento do ligamento dorsal longitudinal (ventral a medula)

    Espessamento do ligamento dorsal

    Presença de coágulos ou gordura extradural em excesso

    Doença do corpo vertebral (tumor ou fratura)

    Tumor extradural




    Lesão intradural e extramedular

    Alargamento do espaço subaracnóide em pelo menos uma projeção

    Estreitamento e/ ou desvio do cordão medular no local da compressão

    Alargamento do cordão medular na projeção radiográfica oposta

    Diferencial: neoplasia intradural



    Lesão intramedular

    Espessamento do cordão medular em todas projeções

    Estreitamento do espaço subaracnóide no local da compressão intramedular

    Diferencial:

    tumor

    hemorragia ou edema

    Variação da normalidade (plexos braquial e lombosacral)

  2. O seguinte Membro agradeceu a Sally por essa útil mensagem:

    jeremias (15th April 2013)

  3. # ADS
    Circuit advertisement
    Registado em
    Always
    Respostas
    Many


     

+ Responder + Criar Novo Tópico

Informações do Tópico

Users Browsing this Thread

Estão neste momento 1 membros a ler este tópico. (0 membros e 1 visitantes)

     

Tópicos Similares

  1. Benfica: Óscar Cardozo já "apanhou" Coluna
    By C.S.I. in forum O ninho das águias
    Respostas: 0
    Última Mensagem: 25th February 2010, 09:50
  2. Patologias frequentes em SÃO BERNARDO
    By Sally in forum Cantinho veterinário
    Respostas: 0
    Última Mensagem: 9th March 2009, 12:49

Favoritos

Regras para Respostas

  • Você não pode criar novos tópicos
  • Você não pode criar respostas
  • Você não pode criar anexos
  • Você não pode editar suas respostas
Clica aqui e instala a barra do Fantastik!

http://www.forumfantastik.net/forum tested by Norton Security http://www.forumfantastik.net/forum tested by McAfee Security