Forum Fant@stik - Powered by vBulletin



  • Rádio Fant@stiK
    • A Carregar...
      Get the Flash Player to see this player.
      A Carregar...
      Powered by IsRadio AJAX v.3.0 
+ Responder + Criar Novo Tópico
Mostrando resultados 1 até 2 de 2
Partilhar
  1. Report this post as Copyrighted!       #1
    mercenário
    Visitante Avatar de mercenário

    Padrão Como tratar o cobreiro

    Como tratar o cobreiro
    por Editores do Consumer Guide










    Introdução

    Uma vez que você pega o vírus da varicela, ele nunca vai embora. Ele permanece secretamente nas células nervosas do seu corpo anos depois de você ter tido catapora na infância. Se ela foi leve, pode ser que você nem se lembre de ter tido essa doença.

    Mas quando o vírus do herpes-zóster, como é chamado, reaparece na vida adulta, é conhecido como cobreiro (ou zoster). O nome origina-se do latim e do francês e está relacionada à cinta ou cinturão devido à forma como as bolhas se espalham no corpo.

    É somente após a cicatrização das bolhas que a verdadeira agonia do cobreiro pode aparecer: é chamada de neuralgia pós-herpética pela comunidade médica e consiste de uma dor aguda e penetrante na área afetada, que pode persistir anos depois da cura das bolhas. Quanto mais velho, mais chance você tem de sentir essa dor prolongada. Todavia, somente cerca de 10% dos pacientes com cobreiro sentirão esse efeito subseqüente.

    Vamos dar início observando os princípios básicos dessa doença.
    Definição

    Cobreiro, ou herpes-zóster, é uma infecção viral dolorida de um ou mais nervos. A infecção cria uma erupção cheia de bolhas, gerando coceira e dor na região do nervo afetado.

    As bolhas do cobreiro parecem idênticas às da varicela, o que não deve ser surpresa nenhuma, já que o cobreiro e a varicela são causados pelo mesmo vírus, o vírus da varicela-zóster.

    A incidência do cobreiro aumenta com a idade. Mais de 50% das pessoas que têm cobreiro têm mais de 45 anos.

    Causas

    O cobreiro geralmente ocorre em pessoas que tiveram varicela. Alguns cientistas acreditam que, após a ocorrência de um caso de varicela, o vírus varicela-zóster permanece inativo no corpo, mas pode ser reativado por lesão na área afetada, problemas físicos ou emocionais.

    Outros acham que a quantidade e a força dos anticorpos produzidos pelo corpo para combater o vírus varicela-zóster diminuem com o tempo, tornando a pessoa suscetível a outro ataque do vírus; como alguns anticorpos resistem, a pessoa, em vez de ter novamente varicela, acaba tendo cobreiro. Se um adulto que não teve varicela for exposto ao vírus, ele terá essa doença, não cobreiro.

    Ninguém sabe ao certo porque o vírus repentinamente decide atacar de novo. Alguns médicos acham que isso acontece quando o sistema imunológico está temporariamente enfraquecido. O cobreiro é mais comum em pessoas com mais de 50 anos, e os idosos tendem a ter uma resposta imunológica menor.

    Lesão ou estresse podem ser os responsáveis. E as pessoas que são "imunossuprimidas" - como as que fizeram transplante de um órgão ou que têm câncer ou Aids - têm uma chance maior de desenvolver o cobreiro.

    Sintomas

    O cobreiro começa com formigamento ou alterações da sensibilidade na pele sobre o nervo afetado. Um outro sintoma inicial é uma dor em pontada ou queimação na mesma região. Em questão de dois a quatro dias, aparece uma bolha com pontinhos vermelhos sobre a parte afetada do corpo. À medida que os pontos aumentam, eles formam bolhas e, às vezes, misturam-se. No fim, ficam cheios de pus, estouram e formam uma casca, muito semelhante às erupções que surgem em decorrência da varicela.

    As bolhas do cobreiro coçam muito. A dor aumenta à medida que a área sob a bolha fica mais vermelha e inflamada. O cobreiro ataca com mais freqüência os nervos do peito, costas, pescoço, braços e pernas; entretanto, os nervos faciais normalmente são envolvidos. As bolhas aparecem em uma faixa seguindo a distribuição do nervo, geralmente, em um lado só do corpo. Elas persistem por duas a três semanas antes de desaparecerem; a dor geralmente permanece por cerca de três ou quatro semanas.

    A maioria das pessoas tem cobreiro apenas uma vez, condição médica que muitos só conhecem quando o desenvolvem. Nesse artigo, discutiremos as causas, sintomas e complicações do cobreiro. Veremos o tratamento médico tradicional, assim como o que você pode fazer em casa para aliviar a coceira das bolhas. Vamos dar início observando os princípios básicos dessa doença.

    Entretanto, em pessoas com mais de 60 anos, a dor pode persistir por meses ou anos após o desaparecimento de uma bolha; essa condição é chamada de neuralgia pós-herpética. Ela é difícil de tratar. Medicamentos antivirais específicos (aciclovir, fanciclovir e outros), assim como outras intervenções, incluindo analgésicos, foram úteis na diminuição da dor e dos efeitos a longo prazo.

    Se suspeitar que está com cobreiro, não entre em pânico, mas procure um médico o mais rápido possível, especialmente se tiver uma certa idade, apresentar alguma doença de base, ou ter o cobreiro no rosto (especialmente próximo dos olhos, já que pode levar a problemas de visão), perna, mão ou região genital.

    Complicações

    *Proteja seus olhos

    *Se as bolhas aparecerem perto dos olhos ou na ponta ou lateral do nariz, procure um médico imediatamente. O cobreiro pode acabar provocando *problemas de visão se envolver nervos ao redor do olho.
    Ocasionalmente, as bolhas do cobreiro espalham-se por todo o corpo. Isso ocorre com mais freqüência em pessoas que têm alguma doença subjacente, como doença de Hodgkin (câncer no sistema linfático) ou leucemia (câncer no sangue). Quando essas doenças graves já existem, o cobreiro pode levar à morte. Um sinal de que pode haver outra doença é a recorrência do cobreiro, já que a condição raramente ocorre mais de uma vez.

    A complicação mais comum do cobreiro é a infecção bacteriana das bolhas. As complicações menos comuns podem seguir um cobreiro nos nervos faciais. Pode ocorrer alterações nos olhos e paralisia de Bell (uma doença que paralisa temporariamente um lado do rosto). O cobreiro em outras partes do corpo pode provocar paralisia temporária semelhante da área sobre o nervo afetado.

    Tratamento

    Como não há uma cura conhecida para o cobreiro, o tratamento se concentra na diminuição da dor. Um analgésico pode aliviar a sensação de queimação. O aciclovir e outros antivirais semelhantes administrados oralmente provaram diminuir o progresso e a gravidade da doença em muitos casos, além de reduzir a probabilidade de neuralgia pós-herpética.

    Alguns médicos receitam medicamentos esteróides para diminuir a inflamação do nervo. Para serem eficazes, os esteróides devem ser tomados logo após o início do cobreiro. O tratamento à base de esteróides geralmente não é recomendado para as pessoas com doença subjacente, pois os esteróides podem interferir na resistência à infecção.

    A prevenção da infecção também é importante. Banhos em água morna (não quente) ajudam a aliviar e limpar a pele. Se a coceira for grave, os pacientes devem cortar as unhas e usar luvas enquanto estiverem dormindo para que não cocem inconscientemente.

    Procurar atendimento imediato pode diminuir a chance de você sofrer de dor contínua após o surto do cobreiro. E se isso serve de consolo, a maioria das pessoas só têm cobreiro uma vez.

    Embora os especialistas enfatizem a importância da ajuda médica imediata, existem algumas coisas adicionais que você pode fazer para ajudar a aliviar a dor e a coceira durante a fase inicial do cobreiro, quando há bolhas, além de lidar com qualquer desconforto prolongado que ocorra após essas bolhas terem desaparecido.

  2. # ADS
    Circuit advertisement


     

  3. Report this post as Copyrighted!       #2
    mercenário
    Visitante Avatar de mercenário

    Padrão

    Medicamentos para cobreiro






    Embora seja necessário procurar um médico se existir suspeita de cobreiro, você pode experimentar alguns dos seguintes remédios caseiros para aliviar a dor:

    Diminua a dor: compressas frias podem ajudar a aliviar a dor causada pela pele quente e cheia de bolhas. Coloque levemente um pano frio sobre as bolhas ou enrole uma toalha ao redor da região afetada e coloque água gelada sobre ela, por 20 minutos, depois retire e aguarde mais 20 minutos e repita o procedimento até que a dor diminua. Você também pode tentar fazer uma compressa de leite frio da mesma maneira.

    Repouse: o repouso ajudará as defesas de seu corpo.

    Tome um antiinflamatório: o ibuprofeno ajuda a diminuir a inflamação. A aspirina pode ser outra opção. Se você for alérgico ao ibuprofeno e à aspirina, tome paracetamol, ele pode ajudar a aliviar a dor, embora não combata a inflamação. Se isso não ajudar, peça ao médico que receite algum analgésico. A codeína ou outras drogas moderadas podem ajudar a diminuir a dor na fase inicial do cobreiro. Para obter uma lista de precauções a tomar ao utilizar analgésicos sem receita, clique aqui (em inglês).

    Não estoure as bolhas: a tentação pode ser insuportável, mas com isso você somente prolongará o tempo de cura, romperá a cicatrização e abrirá as portas para uma infecção secundária.

    Não as espalhe: embora isso não traga alívio a sua dor, fique longe de pessoas que correm riscos: evite pessoas com qualquer tipo de problema imunológico, como os pacientes que fizeram transplante ou têm câncer, e crianças que ainda não foram expostas à varicela.

    Considere o uso de uma pimenta picante: se as bolhas se curaram, mas a dor persiste, que opções você tem? Aplicar pimenta? Não é bem assim. Mas a aplicação de um creme que contenha capsaicina, derivada das pimentas picantes, pode ajudar. Entretanto, muitos médicos não recomendam a terapia com capsaicina, uma vez que ela pode realmente piorar a dor nos dois ou três primeiros dias. Se estiver mesmo sofrendo, peça ao médico sua opinião sobre o uso desse remédio.

    Use um antidepressivo: alguns estudos mostraram que dosagens baixas de antidepressivos ajudam a aliviar a dor relacionada ao cobreiro, mesmo em pacientes que não estejam sofrendo de depressão. Como? Alguns antidepressivos agem sobre os neurotransmissores melhorando a dor crônica (bloqueiam a remoção de um neurotransmissor chamado serotonina). Fale com seu médico para determinar se um antidepressivo pode ajudá-lo a lidar com a dor contínua que se segue a um cobreiro.

    Procure relaxar: para o desconforto prolongado do cobreiro (ou de qualquer tipo de dor crônica), tente aprender alguma atividade que possa ajudá-lo a relaxar. Lidar com a dor é estressante, e o estresse, por sua vez, pode aumentar a percepção da dor. Encontrar uma forma confiável de acalmar-se certamente não lhe fará mal e poderá ajudá-lo a lidar com mais eficácia com a dor.

    Experimente Tens: é possível aliviar os sintomas do cobreiro com um dispositivo de Tens (Transcutaneous Electrical Nerve Stimulation - Neuroestimulação elétrica transcutânea). Teoricamente, esse aparelho impede que os sinais de dor cheguem ao cérebro com uma fraca corrente elétrica (indolor, embora você tenha uma sensação de formigamento). Você pode comprar um aparelho de Tens para usar em casa por cerca de R$ 200. Seu médico pode dar-lhe informações sobre onde adquirir um deles.

    De técnicas de relaxamento a antidepressivos, as opções de tratamento caseiro para aliviar a dor do cobreiro são variadas. A boa notícia é que elas podem funcionar.

    *
    Dor prolongada do cobreiro

    Mesmo após a cura das bolhas, a dor pode persistir. Ela é preocupante e até mesmo frustrante; não há nada na superfície da pele que indique que ela deva doer, mas dói. E de acordo com os que sofrem de cobreiro, a dor pode ser horrível.

    Uma alternativa é buscar alívio em uma clínica de dor. As clínicas de dor são especializadas no tratamento do tipo de desconforto crônico e persistente que pode acompanhar uma lesão ou ser resultado dela ou de uma doença, como o cobreiro. Seu médico pode fazer as recomendações necessárias.

    As clínicas de dor existem em todas as variedades; algumas contam com um único tipo de terapia, enquanto outras oferecem uma ampla variedade de tratamentos - a chamada "equipe", ou abordagem multidisciplinar. Pode ser que você encontre alívio na última, já que nenhuma abordagem, técnica ou medicamento foi comprovado ainda em estudos para esclarecer e diminuir de forma consistente a dor após o cobreiro.

    A abordagem multidisciplinar para o tratamento da dor pode incluir medicamentos, ou até cirurgia, mas também pode ter terapia física, relaxamento e técnicas de controle do estresse, além de outros tratamentos menos tradicionais. Na verdade, os médicos geralmente recomendam o teste de terapias menos drásticas nos primeiros meses seguindo um episódio de cobreiro, antes de tratamentos cirúrgicos mais dramáticos e perigosos serem considerados. Essa é a abordagem mais sensível, considerando que, em muitos casos, a dor do cobreiro diminui sozinha.

    Mas se todos os outros passos não aliviaram a dor crônica e debilitante, sua equipe de tratamento da dor pode sugerir uma medida mais drástica, conhecida como bloqueio de um nervo, em que é injetado um anestésico local diretamente em um nervo ou na medula espinhal para impedir a dor. Embora o uso de bloqueio do nervo para aliviar a dor do cobreiro seja controverso, algumas evidências preliminares sugerem que ele pode ajudar alguns pacientes.

    Outra medida arriscada é a cirurgia em que os nervos que transmitem a dor realmente são cortados, embora o procedimento nem sempre funcione para alívio da dor. Entretanto, independentemente da terapia sugerida, procure obter o máximo de explicações sobre ela e entender claramente os possíveis benefícios e riscos antes de concordar.

+ Responder + Criar Novo Tópico

Informações do Tópico

Users Browsing this Thread

Estão neste momento 3 membros a ler este tópico. (0 membros e 3 visitantes)

     

Tópicos Similares

  1. Respostas: 0
    Última Mensagem: 9th March 2010, 20:15
  2. Cantar ajuda a tratar lesões cerebrais
    By hjsaturno in forum Saúde
    Respostas: 0
    Última Mensagem: 23rd February 2010, 01:34
  3. Cinco lições sobre como tratar as pessoas
    By Pescador in forum Educação
    Respostas: 0
    Última Mensagem: 21st April 2009, 12:08
  4. Como tratar a fibrilação atrial?
    By mercenário in forum Saúde
    Respostas: 0
    Última Mensagem: 6th January 2009, 17:46
  5. Como prevenir e tratar a enxaqueca
    By mercenário in forum Saúde
    Respostas: 4
    Última Mensagem: 6th January 2009, 17:43

Favoritos

Regras para Respostas

  • Você não pode criar novos tópicos
  • Você não pode criar respostas
  • Você não pode criar anexos
  • Você não pode editar suas respostas
Clica aqui e instala a barra do Fantastik!

http://www.forumfantastik.net/forum tested by Norton Security forumfantastik.net Webutation http://www.forumfantastik.net/forum tested by McAfee Security